Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quarta-feira, 26 de março de 2014

Q Quartas www Wednesdays

Ainda seguindo o Should be Reading, vou usar a sugestão das quartas-feiras, que é...

To play along, just answer the following three (3) questions…
• What are you currently reading?
• What did you recently finish reading?
• What do you think you’ll read next?

basicamente, seria um Q Quartas, três perguntas com Q:
o Que você acabou de terminar de ler?
o Que você está lendo atualmente?
o Que você acha que lerá em seguida?

e minhas respostas são:


 Que você acabou de terminar de ler?

Terminei vários livros no fim de semana, as reviews todas no goodreads (cujos links eu nem tentei passar pra cá, dessa vez):

 Mrs.Kimble, Jennifer Haigh  - história sobre um sujeito que soa levemente psicótico, Ken Kimble, contada através da ótica das três ex mulheres e dos seus filhos. Birdie, que nunca superou o abandono, Charlie e Jody, os filhos que foram usados como peças de enfeite, Joanna, que procurou em Ken o que não achou na vida, e Dinah, o clichê final, vão contando pedaços da sua vida que continuou incompleta com as diferentes personalidades do Mr. Kimble. A gente continua sem saber o que ele buscava, aliás. Fiquei com vontade de ler o livro sobre serial killers que comprei há algum tempo e não comecei ainda, achando que o tipo de alienação emocional deve ser similar. E com muita pena das crianças.

 TheDepartment of Lost and Found, Allison Winn Scotch – a história é sobre uma moça que descobre ter cancer e é abandonada pelo namorado, tudo na primeira página. Ela tem 30 anos e uma vida bem confortável, então, obviamente, dá uma pirada tentando colocar as coisas nos seus devidos lugares. É um pouco assustador se colocar no lugar dela, e mais assustador ainda pensar em como é fácil julgá-la (pelas reclamações, pela posição de doente, pela posição de não doente, pela resistência em ser paciente, pela família, por qualquer coisa, porque é sempre tão fácil colocar os outros sob o microscópio e esquecer que você pode estar lá tão facilmente quanto os colocou).

 New Year’s Resolutions, Laura Briggs – chick lit beeeem mais ou menos. Abby e Henry fazem listas de resoluções de ano novo separadamente, a gente os acompanha, algumas eles conseguem cumprir, outras não, zzzz... já assistiu Serendipity, com o John Cusack? É um filme absolutamente lindo, que além de tudo tem trilha sonora com o Nick Drake, e vale quinze vezes mais a pena que ler esse livro. Fala sobre o destino, encontrar as pessoas por acaso, etc (serendipity = acasos felizes).

 Longbourn,Jo Baker – a premissa é tãaao legal: a história sobre as empregadas, especialmente uma, da família Bennett, de Pride and Prejudice (Orgulho e Preconceito), da Jane Austen. Assim, como se a gente espiasse o momento em que o Mr. Darcy apareceu na vida da Elizabeth atrás da cortina, com a Sarah (a servente da casa) contando.
Só que não. As meninas e os pais delas soam horríveis, arrogantes, desagradáveis, esnobes. A servente se apaixona e é bonitinho por um tempo, mas aí a narrativa descamba (cada hora tem alguém diferente contando o que está acontecendo, de repente existe o pano de fundo da guerra, há coisas acontecendo que você não entende como não foram mais exploradas...) e a gente perde um pouco a vontade de continuar. Como diria minha amiga, a gente é muita gente, EU perdi. Continuei porque sou teimosa, e porque respeito o caminho dos livros, mas não foi legal.

 Também li meia dúzia de livros de vampiros e demônios sexy, mas estou tentando preservar minha imagem e não falar deles (já tem o bastante pra ser usado contra mim por aqui).

 o Que você está lendo atualmente?

Comecei ontem The Pixar Touch, do David Price, sobre, obviamente, a Pixar. Digam o que disserem, acho tudo Jobs-related fascinante. E Someday, someday, maybe, daLauren Graham, (a Lorelai Gilmore de Gilmore Girls, que eu amo muito) comecei no sábado. Estou lutando contra a criancinha dentro de mim pra terminar os dois ao mesmo tempo, porque ficção sempre ganha in my books J


o Que você acha que lerá em seguida?
Ainda não passei das primeiras páginas de Forgive me, Leonard Peacock e Police, do Jo Nesbo, então considero minha próxima lição :)



 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário