Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Musing Mondays

Musing Mondays asks you to muse about one of the following each week…
• Describe one of your reading habits.
• Tell us what book(s) you recently bought for yourself or someone else, and why you chose that/those book(s).
• What book are you currently desperate to get your hands on? Tell us about it! 
• Tell us what you’re reading right now — what you think of it, so far; why you chose it; what you are (or, aren’t) enjoying it.
• Do you have a bookish rant? Something about books or reading (or the industry) that gets your ire up? Share it with us!
• Instead of the above questions, maybe you just want to ramble on about something else pertaining to books — let’s hear it, then!
(do blog Should be Reading, lá da minha lista de blogs)

Vamos ao musing...
a confissão, quer dizer, reflexão de hoje é: quando eu era pré adolescente (o que hoje se chama tween, e tem bem pouco a ver com o que eu era) eu lia muuuito Sabrinas, Julias e Biancas. Vendia na banca de jornal, era tipo R$ 1,00, dava pra trocar dois por um, minhas primas liam e me emprestavam, e era fácil ler três por dia (são sempre 120 páginas, no capítulo 2 eles se conhecem, lá pelo 4 tem um conflito, no 10 uma coisa que pode separá-los (engano de novela, tipo 'vi você beijando a fulana', 'não, eu estava somente checando um corpo estranho nos olhos dela'), no 11 eles fazem as pazes, no 12 a descrição do felizes para sempre (HEA, Happy Ever After) acontece. Desenvolvi até um amor específico por tipos - existem milhões de vertentes, pode acreditar: tem versão motociclista, médicos, casamento arranjado, sheik árabe, milionário, estudante-professor, etc etc. As heroínas são, 96% das vezes, pobres coisinhas inúteis sem grande personalidade, às vezes há descrições sexuais e às vezes não, só a parte da tensão do amor não correspondido, alimentando loucamente o romantismo exacerbado do qual ninguém precisa. Quando eu comecei a estudar inglês, meu sonho era trabalhar na Harlequin, a editora que publica esses livros, traduzindo-os pro português. Mas isso já é assunto pra outra confissão, quer dizer, musing ...


2 comentários:

  1. Ri muito da confissão e da descrição dos capítulos dos livros de banca. Eu também li muito e meu tipo preferido era aqueles em que o mocinho tinha um cavalo. O mais engraçado era que meu pai quem comprava pra mim, ele não fazia ideia do conteúdo, ele ia comprar jornal e eu aproveitava para pedir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu favorito é casamento arranjado hahahaha! faz uns meses uma amiga minha me deu um daqueles boxed sets do kindle que tinha uns quatro. Seu pai era bem pouco desconfiado, porque as capas (embora hoje sejam mais explícitas) davam umas dicas hahahaha...

      Excluir