Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quinta-feira, 29 de maio de 2014

tag literária - Moda e literatura

Adorei muito essa tag! Encontrei aqui! Aliás esse blog tem um visual lindo, morri! (note a quantidade de pontos de exclamação seguidos para expressar essa opinião).

1) Um “livro pretinho básico” 

ex: um livro que em qualquer época, todo mundo leu/ tem e se não leu tem que ler.
A coleção Para gostar de ler e/ou a coleção Vagalume. , sem dúvida!!! e nem digo que na adolescência, a qualquer época.

2) Um “livro alta-costura” 

ex: um livro pelo qual vale pagar caro; pela qualidade literário e/ou editorial.
Não encontrei o link, mas existe uma coleção da Wordsworth cujas capas são de tecido e são absoluto amor. Quase comprei todos os livros de novo. Tenho a coleção de Shakespeare (pretendo ler antes dos 80 anos).

3) Um “livro Fast-fashion” 

ex: leu quando estava todo mundo lendo e gostou; mas hoje já não leria. 
Hm... acho que a coleção da princesa da Meg Cabot. Adoro a Meg Cabot, mas foi muito mais por peer pressure (quando existe pressão do grupo/tribo) do que por vontade.

4) Um “livro calça jeans”

ex: um livro descontraído que agrada todos os estilos de leitores.
Todos os estilos de leitores? opa! que difícil! Acho que um livro recente que quase alcançou esse status no meu círculo de amizades foi o Nu, de botas, do Antônio Prata, embora eu não o recomendasse cegamente. Se fosse recomendar um, por exemplo, dar um livro a alguém, acho que daria um do Luís Fernando Veríssimo, um dos títulos das Comedias da Vida Privada, que acho sensacionais e agradariam quase todo mundo. A moça do blog de quem vi essa tag havia sugerido Marley e eu (e aí me lembrei do equivalente felino, aquele que tem um gatinho amarelo na capa), mas para falar a verdade eu mesma não sou fã desses, então não conseguiria recomendar.

5) Um “livro Scarpin bico fino”

ex: Um livro muito bom mas que foi difícil de ler. Pode ter te causado desconforto pela forma de escrita/narrativa ou por algum detalhe da historia. Mesmo assim, você leria outras vezes!
Sem dúvida, os dois da Lionel Shriver, So much for that (Tempo é dinheiro) e Precisamos falar sobre Kevin. Tem temática bem difícil (câncer e um assassino adolescente) e de verdade, doem de ler. Mas são tão densos, bem escritos, reais, que valem o desconforto. Claro, estou pensando em literatura contemporânea, em temática. Outros títulos podem surgir se pensar em formato de escrita, em uso de linguagem, etc. Por exemplo, o do Julio Cortázar, o Jogo da Amarelinha, que vai te levando pra capítulos diferentes de acordo com o que você decide que vai acontecer. Eu tenho um pouco de TOC, fico nervosa, rs... mas é fascinante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário