Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quinta-feira, 8 de maio de 2014

tag literária - Palavras cruzadas

Essa tag eu encontrei aqui, mas veio da musa das tags Captain oh my Captain, Tati Feltrin, do Tiny Little Things, amor eterno :)

1. Vox Populi (um livro que recomendaria para todo mundo).
Ah vá! Pra todo mundo??? Eu diria que a família Veríssimo acata qualquer gosto. Ou Erico, com Um certo capitão Rodrigo ou Olhai os lírios do Campo ou Ana Terra - ou Luis Fernando, com as Comédias da Vida Privada. É difícil que alguém não se 'ache' num desses, não? 


2. Maldito plágio (um livro que gostaria de ter escrito).
Ahhh... eu gostaria de ter escrito tanta coisa... na literatura contemporânea, é difícil não lembrar da JK Rowling, não só por trazer tantos leitores novos pro mundo, mas pelo universo inteiro que criou. No Brasil, que honra seria ser Lygia Fagundes Telles, que viveu tanta coisa e escreveu tanto. Antes de tudo isso, uma das irmãs Bronte, Jane Austen, Katherine Mansfield? note que nem estou pensando num único livro, mas nessa vida linda dedicada à literatura.

3. Não vale a pena derrubar árvores por causa disto.
Ah... e agora? ler é sempre ler. Eu detesto alguns autores, e respeito pouco outros, mas daí até dizer que ninguém devia lê-los, é meio fascista, né? então, qualquer livro que estimule esse tipo de coisa. Malleus Maleficarum, o manual da inquisição, por exemplo. Livros que na verdade tragam à tona o mal, a maldade humana, o preconceito, a ignorância, em vez de tudo que o livro devia representar.

4. Não é você, sou eu (um livro bom lido na hora errada).
Li O velho e o mar, do Hemingway, e Dom Casmurro, do Machado de Assis, quando bem nova, e tinha detestado. Li de novo anos depois, e fiquei absolutamente encantada. As sutilezas tinham me passado completamente desapercebidas, claro, da primeira vez.


5. Eu tentei... (um livro que tentou ler mas não conseguiu).
Sempre falo do Tolkien e do Senhor dos aneis. Outro foi Parrot and Olivier in America, do Peter Carey. Ou os da Anne Rice. Mas esses ainda vou tentar de novo.

6. Hã? (um livro que leu e não entendeu nada OU um livro que teve um final surpreendente).
Eu quis MORRER com o final the Me before you, da JoJo Moyes. Sim, odeio finais tristes dos quais eu não sabia, que acho que tinham que ter sido diferentes. (não todos, obviamente. Amei os livros da Lionel Shriver, que não são exatamente sobre buquês de flores e parques no outono). Se eu soubesse sobre o da Moyes não tinha lido. E achei o fim de He's Gone, da Deb Caletti, bem sem gracinha. Finais bons... os do Roald Dahl são sempre ótimos, os do Stephen King também. Ah, e claro, odiei o final da série Divergente.

7. É tão bom, não foi? (um livro que devorou).
Devo confessar que devoro com muita facilidade coleções YA (Young Adult). Os da Tahereh Mafi, por exemplo, pisquei e tinha acabado (o que foi triste, acabaram muito cedo).

8. Entre livros e tachos (uma personagem que gostaria que cozinhasse para você).
Várias! a tia Nastácia, do Monteiro Lobato, se eu tiver de escolher uma. (Até porque a palavra 'tacho' me levou imediatamente a ela).

9. Fast Forward (um livro que podia ter menos páginas que não se perdia nada).
Tô pensando. Acho que The Pixar touch repete um pouco umas tecnicalidades. E eu pulo umas páginas do Stephen King toda vez, mas acho que é ansiedade.

10. Às cegas (um livro que escolheria só por causa do título).
Escolho muitos livros pelo título. O último foi Life after life, da Kate Atkinson.

11. O que conta é o interior (um livro bom com uma capa feia).
Acho a capa do Revolução dos bichos sempre horrorosa, e é um livro fantástico.

12. Rir é o melhor remédio (um livro que tenha feito você rir).
Eu rio ALTO com a Sophie Kinsella, na trilogia da Shopaholic e em alguns outros volumes, inclusive nas releituras. 

13. Tragam-me os Kleenex, por favor (um livro que nos tenha feito chorar).
Chorei cântaros no Catadores de conchas, da Rosamunde Pilcher. Chorei no Conde de Montecristo, do Dumas, chorei várias vezes na trilogia do Pullman. (Ei, os daemons não deviam ficar longe!)

14. Este livro tem um V de Volta (um livro que não emprestaria a ninguém).
Os autografados, do Veríssimo, Rosa Montero, Lygia Fagundes Telles. Todos os outros, se eu empresto e amo muito, já faço um plano agenda B de comprar outro se não voltar.

15. Espera aí que eu já te atendo (um livro ou autor que está constantemente a adiar).
Ler tudo do Charles Dickens. Quero muito, e sei que vai demorar algum tempo e são muitos títulos e complexos de ler.

2 comentários:

  1. Li Olhai os Lírios do Campo duas vezes, na adolescência e ano passado, gostei dele por duas vezes. E você tem livro autografado? Ahhhh, que inveja branca e forte! Assunto nada a ver: adorei o Chamado do Cuco, totalmente diferente de Aghata, agora estou ansiosa pelo próximo livro de Cormoran. Não gostei apenas da briga do assassino com o detetive no final, achei que ficou meio clichê! E o primeiro que suspeitei para assassino foi ele, mas depois achei que estava louca e achei que era Rochelle, olha que burra!...rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha eu nem tentei descobrir, rs, mas que bom que você gostou! eu já fiz pré reserva do próximo :) os que tenho autografados são os livros da FLIP de um ano muito fantástico no qual tive o prazer de ir (olha só: tinha Luis Fernando Veríssimo, Lygia Fagundes Telles, Chico Buarque, Paul Auster, Rosa Montero. Esses são os autografos que eu peguei!!!! - do Chico pra minha irmã, que é louca por ele.)

      Excluir