Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

QQQ Quartas, O que estou lendo

Should be Reading (fonte)

To play along, just answer the following three (3) questions…
• What are you currently reading?
• What did you recently finish reading?
• What do you think you’ll read next?


basicamente, Q Quartas, três perguntas com Q:


Que você está lendo?
Pra dizer a verdade, estou lendo dois livros: O morro dos ventos uivantes (Wuthering heights), da Charlotte Bronté, e acabei de começar Minha luta, do Karl Ove Knausgaard. Vamos ver...
 ,
Que terminou de ler?
Li dois freebies, um categoria esquecível (You smiled) e um fofo (Jane Austen girl, Timbell Creek romance). Esse último é capcioso: a única conexão com Jane Austen é o nome da empresa da protagonista, que o escolheu porque acha que Jane "era corajosa e à frente de seu tempo". Mas a história é bonitinha, com vários personagens ligeiramente interessantes, o que como eu já disse anteriormente, é uma vantagem com livros gratuitos.
Li Orgulho e preconceito, da Jane Austen (falei de livros gratuitos ontem; esses clássicos são sempre encontrados gratuitamente, por exemplo aqui) Vou escrever uma resenha no Timely classics, mas enquanto isso, pra quem não leu, informação da Infopedia:
Publicado pela primeira vez em 1813, Orgulho e Preconceito é a obra de estreia da escritora inglesa Jane Austen que, partir de 1796, começou a trabalhar na sua versão original, First Impressions, que seria elaborada para publicação entre 1810 e 1812.
Não fugindo ao carácter de todos os romances posteriores da autora, Orgulho e Preconceito trata  de enlevos amorosos,sendo por vezes considerada como uma sátira de costumes, sobretudo pela  relativa implausibilidade das personagens.A obra descreve os atritos entre Elisabeth Bennett, uma jovem inteligente, filha de um aristocrata rural, e FitzwilliamDarcy, um abastado proprietário  agrícola, também ele pertencente à aristocracia inglesa.
A ação decorre principalmente na pequena cidade de Hertfordshire, e inicia-se com uma conversa mantida emLongbourn, a propriedade da família Bennett, acerca da chegada de Mr. Bingley, tido como candidato adequado desposar uma das cinco filhas solteiras da família
O relacionamento entre Elizabeth e Mr. Darcy começa a partir do desagrado mútuo, mas este  acaba por se deixar intrigar pela sua mente e pelo seu espírito, acabando ambos por se enamorar e tornar unidos em felicidade.
Irônica, a linguagem utilizada em Orgulho e Preconceito é tida pelos especialistas como elegante imaculada. Jane Austen foi criticada pelos seus contemporâneos como sendo uma escritora impassível, mas teria sido precisamente esta falta de paixão explícita que a autora terá sido capaz de fornecer uma descrição tão irônica dos costumes e da moral da sociedade do século XIX. Utilizando um narrador impessoal, Jane Austen consegue fazer com que as personagens não sejam o centro da mesma, mas apenas uma parte.
Em Orgulho e Preconceito, Jane Austen não critica a situação feminina na sociedade vitoriana, apenas comportamento, quando se revela sendo pouco inteligente e irracional. Como em todos os romances da autora, o bom comportamento acaba sempre, mesmo após atribuladas peripécias, por gerar boa fortuna.


Que lerá em seguida?
Ando seguindo meu humor. E as circunstâncias (se estou com livros, com o kindle, com o ipad). E pronto. Quem manda aqui sou eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário