Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A Letícia lê - semana 4 - Vale a pena ler de novo :) Delicacy

Essa semana, fechando o mês, reli Delicacy, (está traduzido como A delicadeza, disponível em português bem aqui) do David Foenkinos, um autor francês. É um livro lírico, com cara de filme, de Walter Mitty, Amelie Poulain, Clementine e fofuras do gênero. Tem tristeza, mas é muito no nonsense, muito "a vida é melancólica e pode ser linda ao por do sol".

Há partes tristes, como "como de hábito, ela não conseguiu aproveitar o momento. Talvez isso seja tristeza: uma desconexão permanente do aqui e agora."; há partes agridoces "ele estava sozinho no mundo; e o mundo era Natalie". Há frases que resumem o que deve ser a sensação de ler um livro como esse: “He still felt just as light-headed, and a loop of the scene of the kiss kept playing in his head. It was already a cult film in his memory. Finally he opened the door to his apartment and found his living room much too small in comparison with his appetite for living.”

Tem coisa mais linda? Acho difícil. Sou muito apaixonada por esse livro. E vou te dizer outra coisa: tenho certeza que no original em francês ele deve ser mais lindo ainda. Ainda tomo coragem.

Fico com um pouco de remorso de reler livros, porque há tantos no mundo e tanta coisa que eu quero ler, mas é um acalento reler algumas coisas e descobrir que elas são realmente tão lindas e doces quanto você achou na primeira vez que leu, mesmo que hoje você seja outra pessoa.

4 comentários:

  1. Eu vi esse livro na Cultura ontem, tirei da prateleira, mas aí fiquei lendo Landline e acabou não dando tempo de olhar esse. Qualquer coisa eu baixo a amostra depois. Mas fiquei horrorizada com o preço dos livros. Acho que livro de papel, agora, só se for emprestado ou de sebo. Meu kindle já se pagou, eu posso ler no escuro com o meu marido dormindo se eu tiver insônia, se eu não sei uma palavra é só por o dedo... nunca imaginei que eu fosse sucumbir tão completamente aos e-books!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvia, sinto exatamente a mesma coisa. Nunca calculei que ia sentir falta, ao ler um livro de papel, de colocar o dedo e ver sinônimos da palavra, rs, ou ter medo de danificar a página... mas ainda compro os que amo muito, ou os que vão sair no kindle só muito depois...

      Excluir
  2. Eu não comprei mais nenhum depois que eu comprei o kindle! Já li alguns que eu já tinha, e a semana passada li um emprestado da minha mãe, mas comprar? Eu me recuso. Fora que nunca tem o que eu quero em inglês na Cultura. Nas outras, então, nem se fala. Eu achava que ia ter saudade dos livros de papel, mas é o contrário, eu fico com saudade do kindle quando leio um de papel, rs...

    ResponderExcluir
  3. Não tenha remorso em reler livros, alguns livros merecem ser relidos. É por isso que permanecem por longos anos em nossa prateleira.

    ResponderExcluir