Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A Letícia lê - semana 6 - semana temática - chick lit

Bom, eu resolvi desenterrar alguns chick lits para essa semana temática. Foi uma viagem no tempo, porque de verdade, lembrava de poucas coisas das histórias (lembra da minha memória ridícula?), mas me lembrava da cinestesia envolvida: onde comprei o livro - em um dos casos, encontrei a nota fiscal dentro: Saraiva do Shopping Anália Franco, em abril de 2002, e ele custou 42 reais! não é à toa que hoje em dia tenho preferido o kindle, e pago no máximo 8 dólares por livro. Em outros, em Londres, na Waterstone's, a qual tem uma promoção linda chamada 3 por 2, com vários títulos. Todas as vezes que passei por uma fui obrigada, portanto, a comprar tipo 12, rs, todas as vezes que via esse selinho lindo. Deu mais saudade do clima da viagem do que, em alguns casos, do livro. Sei lá se eu estava mal humorada, você vai ver que a semana foi de crítica, rs:

Enfim, vamos ao que interessa: alguns desses livros vão para a pilha de doação/venda, porque descobri que eles não precisam morar comigo - espaço é dinheiro, né.
Li: (e as reviews do Goodreads, com links de outras pessoas, estão aqui)
Don't you want me?, da India Knight.
Stella foi casada com Rupert, na faculdade, depois morou com Dominic, com quem teve Honey, se separou e agora vive na casa que ficou com ela com um amigo, Frank, tentando entender como funciona a vida de uma mãe solteira que quer sair com pessoas novamente. Bem escrito, em termos de construção linguística. Mas ela é muito cheia de julgamento para alguém que no fim das contas, vive de pensão e só entende o que realmente sente nas últimas dez páginas...
Bet me, Jennifer Crusie.
O tema central é bem clichê: a personagem principal, ligeiramente acima do peso, escuta o ex namorado fazer uma aposta com um bonitão sobre dormir com ela. O bonitão é, claro, muito mais fofo do que parece, e a relação deles evolui de um modo bem simpático. A cena dela na casa dos pais dele é impagável, e os amigos de modo geral são interessantes.
Bad Boy, Olivia Goldsmith
Autora do Clube das mulheres divorciadas (que virou filme com a Diane Keaton), mas foi o que mais me irritou desse pacote. O tema central é outro bem comum (amiga que tenta ajudar o amigo nerd a ser atraente para as mulheres, um 'bad boy', e as coisas saem um pouco do controle), mas achei menos interessante e longo demais.
Perfect Strangers, Robyn Sisman
Fofo, gostei desse: embora seja chick lit, foi bem desenvolvido como história, ou seja, o romance ficou sujeito à segundo plano (na verdade acho que teria sido interessante tê-lo melhor desenvolvido, especialmente no final) e a história chama a atenção. Lloyd e Suze trocam de casa e país dentro da empresa onde trabalham. Suze, inglesa que está na casa dele e da namorada em NY, começa a achá-lo simpático e tenta ajudá-lo quando ele é demitido por espionagem industrial e diz que é inocente. O melhor de todos os que eu li nesse pacotão.
My single friend, Jane Costello
A Jane Costello é famosa nesse meio, e o livro é ok. Adivinha, outro projeto makeover. Você tem um amigo nerd? Certeza que ele é o Clark Kent (ah vá, todo mundo sabe que é só tirar os óculos dele pra perceber que ele era o Superhomem! aliás a Rainbow Rowell linda discutiu isso através da Beth e Jennifer no Anexos) disfarçado, lindo, sarado, além de, como você já sabia, inteligente e doce e bem humorado. E, claro, depois de ficar com várias mulheres no decorrer da história, meio que pra provar que ele é desejado e causar um drama de ciúmes, no fim ele confessa à heroína que sempre gostou dela (essa parte na verdade foi fofa). Bonitinho, mas só se você está numa vibe romântica, de praia e alegria.
Where have all the boys gone?, Jenny Colgan (esse não achei, mas há vários dela)
Katie trabalha em Relações Públicas, e acaba no meio da Escócia para ajudar um moço meio Grinch, Harry Barr, a salvar uma floresta que está correndo perigo de virar um campo de golfe e isentá-lo das acusações de estar matando as árvores que lhe estão sendo feitas. Enquanto isso, a amiga que foi a tiracolo ninguém sabe muito bem como nem porquê se aventura com o resto da cidade (é Fairlish, uma cidade na qual existem 16 homens para cada mulher), e ela mete os pés pelas mãos várias vezes. Meh.
Azur like it, Wendy Holden.
Quase não terminei esse. Katie é jornalista de uma cidade superpequena e o filho do dono vem assumir o jornal; ela vai pra Cannes cobrir o festival de cinema, que já era um sonho dela, toda iludida que ele está apaixonado por ela, quando na verdade ele é um sem caráter. Etc, etc.
BFD

Conclusões: antigamente, eu gostava de todos os chick lits, que eram engraçados, leves, interessantes e românticos. Agora, quero que eles sejam tudo isso, tenham todos os aspectos da história envolventes e não me façam ficar com vergonha de estar lendo o título em questão. Parece que isso é mais difícil que há quinze anos quando eu comecei a lê-los. Por outro lado, devo dizer que as histórias eram mais bem desenvolvidas que eu achava que seriam, muito mais do que hoje se acham nos estandes os romances que são SÓ isso. Quase sempre existe uma tentativa real de ter um pano de fundo, amigos, trabalho, personalidade, e não só o herói e a heroína. Hurray. Acho digno...
"Book Covers Are Judging Me" by Tara Sparling. Hilarious.

A propósito: troco qualquer livro desses (acho que só não o da Robyn, me apeguei um pouco), se alguém quiser e ler em inglês ;)

3 comentários:

  1. Já eu nunca curti chick lits, acho o cunho de toda a trama bem sem gracinha, sou do tipo mais feminista uhu independente, no way de eu gostar disso, mas continuo achando demais. Se eu não fosse tãaao apegada à minha estante e todos meus livrinhos até tentaria umas trocas com você pra dar uma chance a esse tipo de livro de novo hahah
    Super curti seu blog, um amor!

    Beijão,
    www.garotaroyal.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Micaelle, obrigada pela visita :) eu amava chick lit, sempre dei uma ignorada na parte "estou cačando namorados pq sou frágil" qdo ela existoi e me diverti com omresto. Mas essa experiencia aí não foi das melhores, rs... vou xeretar seu blog, quem sabe a gnt acha outrs trocas pra fazer :)

      Excluir
  2. No passado li vários chick lits e adorava e agora não gosto tanto. Não sei explicar o que aconteceu com eles (ou comigo?) para eles parecerem tão sem graça aos meus olhos.

    ResponderExcluir