Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

quarta-feira, 8 de julho de 2015

A Letícia lê - semana 27 - Nos estandes do Kindle Unlimited

Continuo no frenesi da leitura do Kindle Unlimited. Descobri alguns títulos legais, e ainda não dominei a busca, mas aqui vão as trajetórias do mês:

Guardian, AJ Messenger - uma história bem pouco convincente, YA, sobre uma mocinha que tem ataques de pânico e se apaixona pelo Edward, ooops, pelo Alexander, no colégio. Aí descobre que ele tem uns poderes, bla bla blá, mas eles não podem ficar juntos porque ela é mortal e ele é um anjo. Era quase passável, dentro do estilo, se é que é possível, mas aí teve um final bem tonto e me revoltei.

Things we set on fire, Deborah Reed - tinha tudo para ser uma história interessante. Começa com uma mulher atirando no marido e fingindo ser um acidente de caça, e você sabe que ela não queria fazer isso, então fica super envolvida. Mas até descobrir o porquê, que foi meio mal revelado, a personagem já ficou fria e distante e mal desenvolvida, as filhas rasas e sem graça, e cenas que podiam ter sido superinteressantes, mortinhas, com o perdão do trocadilho.

Love like crazy, MEgan Squires - aqui vem a redenção: para os fãs de Eleanor e Park, da Rainbow Rowell, uma história parecida - só que com final feliz. Eppie e Lincoln são doces e fofos e sofridos na medida certa para a angústia adolescente ser bonitinha e esperançosa. Entra nos favoritos.

Yellow crocus, Laila Ibrahim - o livro segue a escrava Mattie e a menina para a qual foi ama de leite, Lisbeth, e a vida de sua família,  enquanto descreve a família de Mattie paralelamente e seu desejo de ser livre. Fofo, embora não tenha mudado minha vida.

além disso, os que eu li e não eram do Kindle Unlimited: (tenho uma esperança de fazer um post só pra eles daqui a umas semanas)

(até semana passada)
Olivia Joules e a imaginação hiperativa, Helen Fielding
Finding Audrey, Sophie Kinsella
The room, Jonas Karlsson
The last anniversary, Liane Moriarty
How to build a girl, Caitlin Moran
O silêncio das montanhas, Khaled Hosseini
The lost daughter, Elena Ferrante

 (até agora)
O rei negro, Mark Menozzi
De verdade, Sandor Marai

Nenhum comentário:

Postar um comentário