Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »

terça-feira, 31 de maio de 2016

Andanças maio: Dinamarca

Quisera eu estar aqui há um mês; fizemos coisas em SP, incluindo os filmes todos de herois (X men, Guerra civil), mas estou em clima de férias e vou me ater ao local. Deve haver coisas óbvias para alguns de vcs, mas pra mim foram mais surpreendentes. Também poderia falar dos lugares onde fui, de Nyvahn, o porto, aos cafés dos museus, mas só se alguém se manifestar querendo esses detalhes.

Coisas que aprendi na Dinamarca

1. Todo mundo fala inglês mesmo. E muito bem. Em todos os lugares. Ainda bem, porque mesmo deduzindo umas palavras e tendo aprendido a fslar oi e obrigada, a pronúncia difere muito da grafia.
2. A moeda, coroa, é muito difícil de achar em casas de câmbio brasileiras, e ao chegar aqui notei que ela é confusa pra mim. Não só pela conversão (mais ou menos 0,65 de real), mas pelos preços: água, 15 coroas; cartão de transporte do dfia, 80 coroas; qq refeição média (hambúrguer e cerveja), 190 coroas.
3. Todos são deuses nórdicos : as mulheres altas, loiras e de olhos azuis e os homens meio vikings meio Bradley Cooper. Eu achava que isso era generalização, mas estou em busca de um bebê feio ou moreno há uma semana e nada. Crianças de cinco anos, contudo, morenas (continuam lindas, obviamente). Deduzi que o cabelo escurece, mas é bem maluco ver os carrinhos de bebê com a "produção " toda idêntica...
4. Um pouco pelo transporte caro e um pouco pela busca de saúde, as bicicletas são realmente o meio mais usado de transporte. Vc vê velhinha, crianças, casais, supergrávidas, gente indo trabalhar, todos com cestinhas na bicicleta e voando pelas ruas; há regras e multas para os ciclistas.
5. Não se atravessa a rua enquanto não aparece o hominho verde dando permissão. Mesmo sem ninguém e nenhum carro. É curioso.
6. O design é lindo demais: madeira com pele e metal em todas as casas, janelas com parapeito enfeitado q vc ve de longe, clean e sofisticado. Apaixonei.
7. O castelo de Kronborg é lindo demais. É onde se passa Hamlet, embora Shakespeare nunca tenha vindo pra cá...
8. Os pássaros são amigáveis e lindos, diversos e barulhentos. Patos, gaivotas, andorinhas, falcões: vi de tudo.
9. O mar é de um azul tão escuro e bonito que não me canso de olhar.
10. O rei Christian IV foi tipo o Maluf: em toda a cidade se vê construções dele. É uma das lendas locais (outras: o herói Holger Danske, o casamento perfeito de Sophie e Frederick...) .
11. As pessoas que trabalham em escritórios começam às 8, tem meia hora de almoço e saem às 16: 16:01 há um mar de ciclistas prontos pra curtir o verão. Às sextas, saem às 13.
12. Na coroação de um dos reis, a fonte da cidade foi enchida de vinho. Eles sabem festejar.
13. Comida árabe e mexicana vimos em todo lugar.
14. Street food parece novidade ainda: há um lugar bem famoso, point mesmo, com vários tipos de comida, mas é o único na cidade.
15. As meninas e as mulheres usam tênis e sapatos masculinos com vestidos: vi pouquíssimas sapatilhas. Muitas sandálias de dedo. (Que eu achei feinhas).


Foi uma agradável surpresa a beleza delicada desse país: fomos a cinco cidadezinhas (Roskilde, onde há um museu viking num lugar muito bem estruturado, Odessa, conhecida como o berço do HAns Christian Andersen e com sua casa e um museu, Kiertenminde, no litoral, Helsingor, onde há o castelo Kronborg, eHillerod, com o castelo Fredericksborg e umas ruas de interior do sul do Brasil.) e gostei de todas. Amanhã vamos visitar uns outros cantos de Copenhagen, e tenho certeza de que a impressão permanecerá.

Beijos sabor o morango dinamarquês que é de uma maciez e doçura únicos!

O mar azul em torno do castelo Kronborg; lá no fundo vc vê a Suecia 😊

Um comentário:

  1. Lindo demais o azul desse mar. Bom, se for falar mais, adoraria saber sobre os museus, sou velha assumida, todo lugar novo que vou procuro um museu. No Brasil os museus não são valorizados como deveriam, e aí, como é?
    Aproveite bastante, beijo! ;)

    ResponderExcluir