Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »
Mostrando postagens com marcador Para gostar de ler. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Para gostar de ler. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Dia 14 - um livro que você acha que deveria estar na lista de leitura obrigatória do ensino médio


Day 14 - a book you think should be in hs required Reading list

Booom. Quero deixar claro que não vou falar da Coleção Vagalume porque acho que ela deve começar antes do ensino médio. Um aluno de 5a. série (6o. ano, acho, na correspondência atual) deveria ser capaz de ler A serra dos dois meninos e querer ser um deles. Acho que o mesmo vale pra coleção Para gostar de ler, que era uma delícia, e apresenta o universo fantástico das crônicas, que são uma porta de entrada tão convidativa para a leitura.
Então, após vastas deliberações (mentira, se eu paro para pensar muito publico o dia 14 no dia 30 de tanta indecisão, quem vê pensa que eu estou realizando desejos do Aladim e não só elocubrando e falando sozinha aqui), pensei em um livro que creio que poderia ser usado em sala de aula e na vida (porque a gente tira a professora da sala de aula mas não tira da alma, rs: eu ainda vejo filmes e leio livros pensando que meus alunos que hoje não existem poderiam gostar):
A onda, Todd Strasser. Foi feito um filme, alemão, e antes desse, um de 81. O livro é baseado em fatos verídicos ocorridos na Califórnia no fim da década de 60 (69, em Palo Alto, acabei de ver no livro). Só achei referências em inglês na wikipedia, mas de verdade, tanto faz. O que importa é que é um livro forte, que envolve adolescentes, história e realidade, e daria muito pano pra manga na discussão de valores, expectativas, tribos, sociedade.



Isso dito, deixo claro que sou bem a favor daquelas coisas de antigamente de levar as pessoas até uma biblioteca e pedir que cada um escolha um livro e faça uma resenha dele para o nível escolar abaixo do seu. Pode ser Harry Potter, pode ser a saga do Rick Riordan, podem ser gibis, mangás, pode ser até os vampiros da Stephanie Meyers. O canal que a pessoa usa para entrar no hábito da leitura é muito individual, e não existe livro ruim, existe o livro que não é para você. E no fim, não é isso que a gente quer?
Eu queria saber mais estatísticas sobre leitura no Brasil, inclusive. Todas as vezes que vou até a Livraria Cultura da Paulista, sorrio como se o lugar fosse meu de orgulho de tanta gente olhando, comprando, lendo, discutindo letrinhas gravadas em papel. Pego metrô e não tem um vagão que não tenha meia dúzia lendo. Não somos a Argentina, claramente, lendo psicanálise nos cafés como hábito, mas isso não é esperança?

Já que hoje é Valentine's Day, o dia dos namorados americano, uma canção de dançar de rosto coladinho: David Gilmour cantando Don't, numa homenagem ao Elvis (quanta coisa certa na mesma frase, não?). Happy Valentine's Day :)