Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »
Mostrando postagens com marcador ano novo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ano novo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Paraná - resenha de andanças!

Um simples 6on6 não vai conter minha vontade de dividir algumas informações por aqui... então vou ser bem resumidinha, tá?

Coisas sobre o Paraná:

1. Amei os quero-queros (bom, e os mergulhões, saracuras, rolinhas, canários da terra, o fato de que há viveiros de pássaro em todo lugar, enfim. Mas os quero-queros além de tudo tem esse nome, difícil não amar). Olha esse fazendo pose na minha foto aí! perninha comprida <3


2. O Jardim botânico... É lindo, não só a estufa, como o entorno, no qual aliás dá pra fazer um lanchinho, tirar fotos, sentar na grama, tirar fotos lindas... 



3. Vou falar disso no 6on6, mas o Bosque do Alemão, que tem a trilha do João e Maria, foi meu parque favorito. E olha que tem parque em Curitiba! Fomos a vários, asism como  à Universidade Livre do Meio Ambiente, proposta linda e com uma pedreira incrível. Lindos, limpíssimos, estacionamento sempre gratuito e fácil, infraestrutura... invejei.


4. O museu Oscar Niemeyer é incrível. Mas não é só porque é dele, e tem essa cara linda, não. As exposições são inovadoras, interativas, super interessantes, e trazem não só a vida do Niemeyer como alguns outros artistas contemporâneos brasileiros. Fiquei apaixonada.




5. O passeio para Antonina/Morretes foi importante. Teve o trem, que é idílico e passa pela maior reserva de Mata Atlântica do país - essa é a base do passeio. Teve essa vista, portanto. Ao chegar, teve aquela vista que parece cartão postal do mirante de Antonina, e Morretes me lembrou Embu ou Guararema, aquelas cidades de paralelepípedo, praça com artesanato e rio sabe? Só teve um probleminha, estava perto de 40 graus de calor e ficando insuportável andar pra qualquer lugar, a busca por qualquer brisa virando sobrevivência.





6. Fomos à Ilha do Mel, focando na Praia das conchas e Farol. Estava um dia muito gostoso, e tem pouca coisa mais linda que o mar, né? Também reparei que o público é mais natureza, sabe? pouca gente sarada ou fazendo exercício ou tirando onda, era mais o povo "tô nem aí, quero ser feliz", que é de longe meu favorito; ou seja, brincando na água, cheio de roupas pra subir ao FArol, compartilhando a farofada. Devo dizer que eu não sou louca por praia, sou branca azulada e o sol nao me tem muito apreço; mas adoro um passeio de barco e amo sentar pra ver o mar. (um mar sem cheiro, que parecia um espelho de tão calminho).



7. Nao tirei foto, mas acho que não ia traduzir o que senti ao comer a POLENTA em Curitiba. Finalmente entendi o que as pessoas dizem quando falam que gostam de polenta. Tinha com queijo, com funghi, Alfredo, pura, mas era sempre molinha, feliz, cremosa, com muito gosto. Gente, poderia estar comendo aquilo até agora. Mesmo. SENSACIONAL. Em tempo: a melhor que eu comi foi no Batel Grill, que aparentemente é super turístico - (ficamos no Ibis Batel, barato e com a melhor localização do mundo pra ficar em Curitiba) - o serviço era impecável, o preço razoável e já falei da polenta?

sábado, 8 de março de 2014

Feliz ano novo

Essa semana ouvi mil vezes que o ano finalmente começou, já que o Carnaval passou. Pra mim também, já que meu aniversário também. E até na China, as celebrações de Ano Novo, que duram 14 dias, já acabaram.
Todo ano é ano de alguma coisa, né? Ano passado foi o Ano da Reforma pra mim. E o Ano da China. (autoexplicativos, mas pra você saber que quis dizer exatamente isso, reformamos o apartamento inteirinho, seis meses de miséria no cimento, e fui pra China a trabalho - ironicamente, não pra fugir, já tava no final). Teve o que foi o Ano da Prue, a gata que eu trouxe de Guarulhos (entrou na minha sala enquanto eu estava trabalhando e o resto é história). Houve o Ano do Pedido de Demissão - não planejado até a semana que aconteceu. Houve o Ano de Londres - a empresa me deu uma viagem pra lá no verão, ah, o verão na Europa. Houve o Ano da Zara (a outra gata, que adotamos porque nós dois estávamos estudando à noite e achamos que a Jamie, a primeira, ia ficar muito sozinha). Houve os anos tristes, claro. As mortes e perdas, alguns medos. E o ano tem muito o que contar. Mas eu sempre me lembro de uma ou duas coisas como as que definirão o que vou lembrar dele.
Ainda não sei o que será 2014. Vamos descobrir e torcer pra que seja uma das coisas boas... tipo, o ano em que eu ganhei mais livros (pisca * pisca - dica)

(Dick Clark's New Year's Rocking Eve em Friends)

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Desafio dos 30 dias - dia 27 - seu feriado favorito

dia 27 - seu feriado favorito

a. adoro a época de Natal e ano novo. Acho um pouco anticlimática, porque a gente fica tanto tempo se preparando e esperando e acaba tão rápido, mas é lindo e concordo tão plenamente com o Drummond,

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente

que realmente é simbolizado pela decoração linda, pelos votos de Boas festas, pelas promessas de ano novo e boa vontade geral das pessoas, que, creio, ficam com um pouco mais de vergonha de serem egoístas e horríveis nessa época.

b. Também amo fevereiro, porque é o mês do meu aniversário. Sim, sou egoísta e horrível também.

c. ainda na linha do egoísmo, dia dos professores. Sempre me senti especial e única (eu e toda a torcida do Corinthians que é/foi professor também).

d. os dias das estações. Começo de Primavera, Verão, Outono e Inverno. A gente devia ter aquelas celebrações à moda antiga para dar as boas vindas à elas.

Trilha sonora do dia: note como o Rod Stewart era gatinho! I don't want to talk about it.