Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »
Mostrando postagens com marcador melhores. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador melhores. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Musing Mondays, (in) Sensatas segundas

Resolvi rebatizar o Musing Mondays pela aliteração Sensatas Segundas. Aí, ponderei, vocês vão concordar que com razão, que baseada nas últimas segundas, não dava pra garantir muita sensatez, e acrescentei o prefixo para garantir a credibilidade... Ele vem, originalmente, do blog Should be reading, e pode ser sobre qualquer coisa relacionada a livros...


Esse é o último Musing Mondays do ano... e provavelmente o último ever. Então, vou fazer a transição pro que ele vai virar (uma lista semanal de coisas que me derem na telha) e falar dos 10 títulos que, olhando pra lista linda do Goodreads que publiquei semana passada de livros que li nesse ano, achei que são os melhores que li em 2014: (não estão em ordem nenhuma, tá? não me pressione!)

1. Fique onde está e então corra, do John Boyne - um dos livros que tem a fórmula que tantos usam (crianças e guerra) e ainda assim, me pareceu fresco, doce, com a dose não hollywoodiana de apelação.
2. The storied life of AJ Fikry, Gabrielle Zevin - Estou colocando o link em inglês porque me disseram que a edição em português está muito ruim, e a Tati (Feltrin) para quem eu dei o livro toda animada, me confirmou. Assim, se você for comprar em português, folheie e veja se é uma segunda edição, quem sabe. Eu li no kindle, em inglês, e ele entrou para sempre na lista dos meus favoritos. É uma história sobre um livreiro, o que por si só já teria me seduzido, mas além de tudo tem criança, tem livros, tem amor.
3. O bicho da seda e O chamado do cuco, Robert Gailbraith - Eu fui levada ao livro por ser JK Rowling, de quem sou fã incondicional por achá-la uma fantástica contadora de histórias. (Não chego a ser do tipo que leu aquelas coisas sobre Quadribol, contos do bardo, etc, mas li Morte súbita e todos os Harry Potters e amei do começo ao fim) Mas de verdade, achei um livro muito bem escrito, muito bem construído, humano, embora versando sobre um crime e mistério, com personagens muito interessantes e por quem a gente torce, o que é uma coisa bem dela e bem rara em livros de mistério (muitos dos livros de mistério dos quais eu não gosto tanto são os que, uma vez o crime resolvido, eu já me esqueci.)
4. Claros sinais de loucura, Karen Harrington - Você tem 12 anos muito especiais se se identifica com Sarah. Eu tive.
5. Mr. Peanut, Adam Ross - escrevi sobre esse livro umas semanas atrás. David tem uma relação muito maluca com a mulher, e é um livro forte, como os da Lionel Shriver. Demorei muito para engrenar nele, deixando pra depois porque a capa, ou a sinopse, não me tinham agarrado. Mas uma vez que comecei... me pegou por inteiro. Muito, muito bom. Ah, não li em inglês, apesar desse título. Está traduzido, e muito bem, por sinal, numa edição da Companhia das letras, se não me engano.
6. Labor day, Joyce Maynard - me recuso a conectar com o filme, embora ele tenha sido com a Kate Winslet de quem eu gosto muito. O livro é tão, tão legal. Adele é uma mãe solteira que acaba levando um criminoso para casa num longo fim de semana. Parte suspense e parte romance, mas tão bem contado, com sutilezas e fofuras nos lugares certos. Depois descobri que a autora é até meio famosa, tem vários outros livros publicados, viveu um ano com JD Salinger, enfim, tem uma vida que pode significar mais livros como esse.
7. As cem melhores crônicas brasileiras - vale a pena ler, ter e divulgar.
8. Elizabeth is missing, Emma Healey - Um retrato lindo de amizade, de família, de tolerância, e do envelhecer. Chorei, ri, e foi muito além do que achei que iria.
9. A coleção da Karin Slaughter, melhor escritora de mistério que descobri nesse ano, com o personagem investigador mais fofo, o Will.
10. Americanah, da autora cujo nome eu tenho dificuldade em escrever. Ifemelu é forte, interessante, inteligente, e vai te fazer questionar coisas, pensar em outras, discordar de terceiras, mas sobretudo, querer saber de várias. Recomendo loucamente.