Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »
Mostrando postagens com marcador pequena alegria. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pequena alegria. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Pequena alegria - Livros novos, dinheiro no bolso

Gente,

eu já falei do www.lelivros.com, né?
E aí hoje eu tropecei nesse link desse blog fofo aqui e achei legal compartilhar: ando numa pão durice total, testando diversos jeitos de ler muito e gastar pouco, e achei bom:

http://desejoliterario.com/2015/02/22/como-ter-livros-novos-sem-gastar-quase-nada.html

me contem depois o que funciona pra vocês :)

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

pequena alegria - lista de coisas para levar no avião!


Oi! Pode me chamar de maluca das listas, que eu só tenho orgulho. A de hoje é para sobrevivência no ar. Eu gosto de voar, não tenho medo de avião, escolho sempre janela pra poder ver quando estamos decolando e pousando e acho fascinante que consigamos cruzar o continente em horas (minha mãe levou 17 dias para vir da Espanha, de navio, nos idos de 1950.) Mas a gente sabe que avião judia da pele, com aquele ar condicionado infeliz, então é preciso hidratar, cuidar, amolecer...

Divido aqui a minha lista de essenciais para viajar de avião:

1.      Pacotinho de lenços umedecidos
2.      Escova, pasta e fio dental
3.      Pente e elástico para cabelo
4.      Protetor para os olhos e ouvidos
5.      Chiclete para decolagem e pouso
6.      Água termal
7.      Demaquilante em lenços
8.      Hidratante para o rosto e mãos
9.      Protetor labial (para durante o voo) e gloss (para quando chegar)
10.  Desodorante
11.  Óculos escuros!
12.  Revista divertida, que você possa ler e deixar para trás se quiser
13.  Álcool gel
14.  Remédio de uso contínuo
15.  Remédio para dor de cabeça e colírio


Boa viagem parte 2! (estou meio temática, eu sei, mas é por bons motivos: um, minhas próprias férias, grazie mille; dois, há vários feriados esse ano, né!)

segunda-feira, 27 de julho de 2015

pequena alegria - dicas de maquiagem

Oi! Durante as minhas férias, além de viajar, eu fiz um curso de automaquiagem!!! Foi muito divertido. Na verdade, eu o havia dado para uma amiga de presente de aniversário, mas ela se animou com a ideia de fazermos juntas e eu adorei também. A Marcella Make Studio (tem uma página no facebook, pra quem quiser ir brincar lá com ela J) é na zona norte de São Paulo e foram três horas de diversão. Não dá pra simplificar aqui tudo que foi dito – se desse não precisava do curso, né... mas vou resumir as dicas que eu achei muito boas e não tinha noção:





1.      Comece pelos olhos, e não pela pele. Afinal, quando (note que não estou usando SE, e sim QUANDO) eles borrarem, a sombra manchar, etc etc, é mais fácil limpar a bochecha sem fazer bobagem do que depois de passar pó, base ou afins.
2.      Use um fixador de sombra. Eu nem sabia que isso existia. É tipo um primer para os olhos, e garante que ela permaneça nas suas pálpebras até o fim do dia.
3.      Jamais combine a cor da sombra com a cor da roupa. (Essa eu sabia, mas já vi muita gente cometer o pecado). Essas cores devem ser complementares. Por exemplo, se você está usando roxo, a sombra pode ser cinza. Se está usando azul, pode ser rosa. Se está usando verde, pode ser marrom. Se quiser se manter neutra, aprenda a fazer um bom esfumado.
4.      Há milhões de jeitos de usar o delineador. Inclusive não usá-lo – eu descobri o tal pincel chanfrado em sombra preta e agora só quero isso. Descobrir o seu jeito facilita muito a sua vida.
5.      O blush deve ser depositado e espalhado. Jamais esfregado, ele deve quase não aparecer. Sim, eu era quase palhacinha.
6.      Passar o rímel em ziguezague faz com que ele seja muito mais útil e diferente.

Legal, né? Tenho me divertido muito mais com a maquiagem, e nem estou usando mais tempo do que usava antes. Afinal, é pra ser uma ajuda, e não algo que atrapalhe.


Boa semana pra você! Beijo estalado de batom!

segunda-feira, 20 de julho de 2015

pequena alegria - filmes pra ver em casa

Oi! Faz um tempo que não falo de uma das coisas muito boas da vida: filmes! Nem vou nesse momento falar de estreias, embora hoje seja o dia universal da meia-entrada. Vou falar sobre os filmes que fizeram parte da minha história cinematográfica e estão na minha videoteca, e sugerir que você os busque para fazerem parte da sua J
1.      Garotas do calendário – é baseado numa história real, e um daqueles filmes que fazem seu dia ficar melhor. Um grupo de senhoras resolve levantar dinheiro para a comunidade posando eroticamente e causando um certo rebuliço. Embora tenha graça e humor, trata com seriedade e dignidade uma série de outras questões.
2.      Simplesmente amor – desafio você a manter-se alheio à esperança, amor e alegria depois de ver esse filme.
3.      Um conto chinês – eu sou parcial, porque amo o  Darín, mas esse filme tem sutileza, tem humor, tem reflexão, tem leveza. E tem o Darín.
4.      Os outros ou Cisne negro – de preferência, visto com alguém que não os assistiu. Lembra da primeira vez que você os viu, como foi deliciosamente surpreendente?
5.      Curtindo a vida adoidado – porque todo mundo precisa se lembrar como era ser adolescente nos anos 80. Mesmo que, hã hã, nem tenha sido.
Não falei de A vida secreta de Walter Mitty ou O fabuloso destino de Amelie Poulain porque esses merecem um post só pra eles, mas são meus filmes da tarde (e da noite, e da manhã) favoritos.




Termino sempre com mais amor pelo mundo depois de assisti-los (e sim, já os vi dezenas de vezes).

Pronto, vá comprar a pipoca, procure o netflix, o telecine play, a loja 2001, de dvds, a liquidação de filmes mais próxima... e divirta-se

segunda-feira, 13 de julho de 2015

pequena alegria - coleções e viagens - 6 coisas que você coleciona com amor e alegria!

Oi! Vamos falar de coisa boa: lembranças de viagem. Cada um tem sua mania, mas com o tempo, fui selecionando algumas que acho que são legais e podem dar à sua casa um toque todo especial:
1.      Os famosos ímãs de geladeira – são fáceis de encontrar, baratos e há vários bem engraçadinhos. O melhor: ficam na sua cara todos os dias, te lembrando como viajar é legal.
2.      Lápis ou canetas! São úteis, ficam fofos em potinhos coloridos no escritório e, de novo, fáceis de encontrar e baratos.



3.      Caixinhas – de todos os tamanhos, materiais e cores, elas muitas vezes parecem não conter nada mais do que a alegria de um dia terem feito parte de outra paisagem – mas ficam lindas numa estante ou mesa.
4.      Tickets de museus, ônibus, shows, guias ou até cartões postais podem facilmente virar quadrinhos que você pode pendurar numa parede única – ou colar nela e ‘envernizar’ por cima. Fica lindo!
5.      Coisas típicas do lugar de modo geral – seja o lagarto multicor de Barcelona, algo que remeta a tango de Buenos Aires ou uma linda namoradeira da Bahia – também podem valer um lugar interessante na sua casa e na sua vida, quando você voltar.
6.      As coleções específicas: pinguins, bichinhos, chaveiros, pratos decorados, já vi gente trazer de um tudo e montar cantos incríveis nas suas casas pra essas coisas.
Claro que existem as coisas consumíveis – quem vai resistir a trazer um chocolate do sul brasileiro, um doce de Minas, um vinho da Itália, um alfajor argentino? Mas lembrando daquilo de a casa se tornar parte da gente, devo dizer que gosto mais da minha quando olho em volta e penso que ela tem pedacinhos de quem eu fui e onde eu passei.

Boa viagem J

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Pequena alegria da semana - outros idiomas - 4 dicas pra começar a aprender um!

Oi!
Uma das coisas muito muito boas da vida é conhecer o mundo. Pra mim, isso sempre esteve ligado à idiomas. Ou seja, saber outras línguas sempre foi igual, ou pelo menos o começo, de vislumbrar a torre Eiffel, espiar o Big Ben, olhar o mediterrâneo em Barcelona.
Não, não quero dizer que falo tudo isso não, muito menos bem. Mas acho sempre curioso quando as pessoas dizem que detestam, odeiam, não tem curiosidade de aprender outros meios de se comunicar – o desespero que eu tive na China ao ver as placas de sinalização só me reforçou a ideia de que é preciso pelo menos tentar saber dez frases e entender um mapa ;)
Daí que essa semana me perguntaram quais eram as coisas que ajudavam. Não adianta falar que criança aprende mais e melhor. É verdade, mas a, isso não quer dizer que adulto não aprenda, e b, a gente tem algo que criança não tem, motivação e recursos práticos. Então, trabalhando com o que temos (mas sim, se você tem filhos, nunca é cedo demais), dicas fáceis que acho que sempre ajudam:
1.      Coloque sua página inicial no computador como algo no idioma-alvo. Por exemplo, yahoo.com (ou, se você estiver se sentindo aventureiro, bbc, cnn, nytimes...) em vez de uol ou ig ou o que quer que você esteja usando. TODO contato que você tiver com a linguagem é útil e interessante, e te ‘desperta’. No caso de notícias internacionais, muitas vezes é o mesmo que você já ouviu falar (acidentes naturais, casamentos de celebridades, morte de alguém, visita do papa...) e você pelo menos reconhece o tema. O mesmo vale para celular, gps... coloque os ajustes (settings) em inglês, espanhol ou o que você queira aprender.
2.      Ouça uma música por dia no idioma, com a letra. Pode ser no youtube, no spotify, aquele aplicativo mixradio, com um cd, no site da banda ou cantor. Nem vou dizer que você tinha de ter música o tempo todo no carro e em casa desse tipo. Vamos começar leve...
3.      Investigue métodos que caibam na sua vida. Conhece Voxy? Pra você ter uma ideia, usa sua biblioteca de músicas do itunes pra exercícios de compreensão auditiva de música. Legal, né?
4.      Sempre me perguntam: que livro você me recomenda? Não recomendo, embora ame livros. Recomendo revistas, por algumas razões: a. são artigos mais curtos, portanto sua motivação pode aumentar. b. tem figuras e fotografias que ajudam. c. especialmente para meninas, há a motivação do vocabulário específico – como fala sandália plataforma? E cinto com pedrarias? – que você só vai saber nesse tipo de material. d. os temas são atuais, a linguagem também. Você encontra revistas internacionais, além de online, em grandes livrarias e megastores.





É uma delícia falar outra língua. Seu mundo se expande, porque você pode ler mais, ouvir mais, falar com mais gente. Descobre como você aprende, o que te irrita, que métodos funcionam com você. Não desista, vá tentando um dia de cada vez. Uma das melhores coisas da vida é surpreender a si mesmo com algo tão especial quanto uma nova habilidade J

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Aleatoriedades - pequena alegria da semana

Oi! Lembra que eu sou a maluca da organização, né? Pois é. Minha irmã se casou recentemente e está mandando fazer armários, e fiquei com inveja das coisas que já são novas desde que nós fizemos os nossos. Bom, também fiquei com inveja porque ela não tem problemas de espaço – a gente mora em apartamento, e embora ele não seja minúsculo, o espaço tem de ser minimamente negociado para que possamos sentir que vivemos com conforto e não numa caixa no 10. andar.

Então resolvi dividir mais algumas coisas que aprendi na época da reforma:
1.      Entra uma coisa, deve sair outra. Acredite em mim: você não precisa de quatro pares de botas. E se está comprando mais uma ‘camisetinha’ ou ‘blusinha’, certamente há outra no fundo da gaveta que alguém vai fazer melhor uso que você.



2.      Em tempo: guardar as camisetas/blusinhas/suéteres podem ser guardadas em rolinho; amassam menos, ocupam menos espaço, são mais fáceis de visualizar.

3.      Prateleiras são de Deus. As que estão acima da sua cabeça, então, harpas tocam. Não ocupam espaço, não te fazem tropeçar, as coisas ficam à vista (e portanto mais arrumadas).
4.      Tem algum armário sobrando? Sabe aquelas sapateiras com divisórias de plástico? São excelentes para pendurar na porta de um armário ou numa porta e colocar de tudo: produtos de limpeza na lavanderia, toalhas de mão, ferramentas na garagem...
5.      Outra coisa que ajuda a vida das pessoas: divisórias nas gavetas (são compradas em grandes lojas, tipo Etna, TokStok, etc) e/ou caixas (tipo de vime) para organizar conteúdos. Tenho caixa para fotos, que fica na estante, caixa para materiais do trabalho, caixa para lembranças de viagem (tipo mapas, pequenos guias, notinhas que não quis jogar fora). Quero ver? Tiro uma caixa da estante, mexo, coloco tudo de volta, nada de zona.
Uma hora vou fazer um post sobre as coisas reutilizáveis também (ganhos de cortina de box são megaúteis pra pendurar colares, potes de molho de tomate viram excelentes potinhos de presente de cookies, garrafas de vinho ficam tão lindas com flores do campo ou rosas únicas...), mas por enquanto, ficamos por aqui.
Beijo J



terça-feira, 23 de junho de 2015

Aleatoriedades

Oi! Uma coisa muito boa da vida é viver num mundo no qual quase tudo está literalmente na ponta dos nossos dedos, né? Então vou dividir cinco sites que eu adoro com vocês:

www.updateordie.com – tem milhões de notícias sobre criatividade, inovação, tecnologia, educação. Te faz sentir muito conectada com o mundo, no que ele tem de melhor.
www.catracalivre.com.br – organizado, em termos de entretenimento pouca coisa o supera. Delícia.
www.life.com – Fotografias da extinta revista Life, pra fazer seu dia mais bonito.
www.todospelaeducacao.org.br – autoexplicativo, né?
www.panelinha.com.br – sou tão fã da Rita Lobo! Linda, chique, gente como a gente, e ainda sabe cozinhar... pode escrever: o dia que eu aprender a cozinhar, vai ser com esse site.
Por fim, descobri duas coisas legais por meio do Sernaiotto, com a fofa da Lominha: um, o blog www.true-luv.com, supergostoso de ler; e dois, um site com posters vintage para baixar: www.freevintageposters.com.



Acho que a nossa lista de Favoritos diz sempre muito a nosso respeito, rs. Por exemplo, recentemente eu descobri que tinha descontos que não sabia ter (da Porto Seguro, Itaucard, Vivo...) e não usava simplesmente por esquecer deles. Coloquei tudo na minha página para me lembrar de checar periodicamente o que estão oferecendo. Detesto perder dinheiro... 

divirta-se :)

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Pequena alegria da semana - casamento

A pequena grande alegria da semana é a contagem regressiva que começou: falta um mês pra Mimi, minha irmã mais linda do mundo, se casar! Alguém quer ver meu vestido???

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Pequena alegria da semana - viagem

Minha pequena alegria da semana na verdade é gigante!!! Agora é oficial: em dois meses estaremos embarcando para a Itália. Férias muito esperadas que serão traduzidas, esperamos, como disse o marido de uma amiga, em comida muito boa, fotos muito lindas, tempo muito fantástico. Iu huuu!!!

domingo, 25 de janeiro de 2015

Pequena alegria da semana - Ben & Jerry

Minha pequena alegria da semana foi o Ben & Jerry que eu ganhei de presente e só conhecia através de livros (tantos personagens já experimentaram Rocky Road e Cherry Garcia, que eu quase sentia que já havia provado). Dois sabores, cheesecake e chocolate fudge, uma delícia, superaram o Haagen Dazs e entrarão na minha lista. (Assim como a Babi fofa que me deu, carregando o pote por quilômetros e fazendo enquete pra escolher os sabores. Muito amor :))



P.S.: O pote já tinha acabado quando me lembrei de tirar a foto... :P

domingo, 11 de janeiro de 2015

Pequena alegria da semana - A família Belier

Uma pequena grande alegria dessa semana que passou foi assistir ao filme A família Belier. O link do Espaço Itaú de cinema está aqui, com a sinopse. Não sei se a sinopse diz muito, contudo. A gente na verdade tinha ido ver outro filme (Se fazendo de morto), e descobriu que ele ainda estava na pré estreia. Tínhamos visto o trailer desse na outra semana, e resolvemos arriscar, mas tinha medo de ser meio dramático.
Tem drama, tem comédia, tem romance. Chorei numa cena, ri em várias, me emocionei em outras, e saímos falando de como era um filme que podia tão facilmente ter sido apelativo e hollywoodiano e conseguiu escapar de vários clichês. Tão fofo. Fiquei muito feliz de tê-lo visto.

Checa aqui: