Books read

Leticia's books

To Kill a Mockingbird
The Catcher in the Rye
The Great Gatsby
Of Mice and Men
Animal Farm
One Hundred Years of Solitude
Lord of the Flies
Romeo and Juliet
Little Women
A Tale of Two Cities
Frankenstein
The Count of Monte Cristo
The Secret Life of Bees
The Memory Keeper's Daughter
The Joy Luck Club
The Da Vinci Code
The Kite Runner
The Shining
The Silence of the Lambs
The Bourne Identity


Leticia's favorite books »
Mostrando postagens com marcador tempero da terça. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador tempero da terça. Mostrar todas as postagens

domingo, 28 de dezembro de 2014

Feliz ano novo, feliz blog mais ou menos novo!!!



Ai gente tô tão empolgada!!! Acho que já decidi o que vou fazer em 2015. Comecei muito bem (na verdade eu sou fantástica no mundo das ideias, rs, mas como quero que tudo aconteça, fica um pouco difícil colocá-las no papel...), e talvez algo ainda mude, mas é assim:

O post Aventuras gastronômicas será mais abrangente (o nome que eu pensei até agora foi Andanças, eu tinha até uma música na cabeça, veja bem) e poderá incluir vida cultural em geral, assim posso falar do que tenha visto, ouvido, assistido, e ache que seja interessante dividir. Provavelmente acontecerá nos primeiros dias do mês mesmo, até porque se for algo de cinema, teatro, exposições, etc, tem prazo para sair, né?

No lugar do (in) sensatas segundas, entra algo que estou chamando de Top 5. Amo listas, acho que já disse mil vezes. Às vezes elas versarão sobre livros, às vezes sobre livrarias, às vezes sobre livros novos pra ler, mas podem passar por painéis no pinterest, sites que tenha descoberto, autores que estão esquecidos, enfim, qualquer coisa, né? Às segundas, começando a semana :)

O que estou lendo, obviamente, continua. Não se chamará mais WWW Wednesdays (sempre fico muito desconfortável por ter 'emprestado' o nome do site Should be reading, mesmo que dê o crédito); a verdade é que eu sempre falo do que li, bem pouco do que estou lendo e lerei em seguida, então acho que tudo bem, né rs! Creio que vou chamá-lo de A Letícia lê. (self centered much? gosto da aliteração, sugestões são benvindas) Provavelmente ainda às 4as.

O Timely classic, clássico do momento, continua e provavelmente fica na última semana do mês, dentro do post acima. As outras semanas terão outras coisas:
Vale a pena ler de novo (será que alguém da nova geração entende a piadinha com as novelas da tarde, rs?), falando de livros que resolvi reler, porque essa semana me vi olhando um Paul Auster, que é um dos meus autores favoritos, e sem lembrar da história;
um temático (oi Silvia!), tipo, livros de crime, drama, mistério, não ficção, etc, por uma semana (o máximo que consigo me comprometer por enquanto, rs)
e um que estou chamando de Nos estandes, no qual eu leio algum livro que está em exposição nas livrarias (como descobri um que estou lendo essa semana).

Também quero fazer uma imagem da semana, porque há várias muito fofas, talvez na 6a., e pensei em dividir uma citação (tenho cadernos cheios) uma vez por semana, talvez no domingo, e chamá-la de Pequena alegria da semana. (no lugar da Teaser Tuesday)

O Blog vida Organizada, que eu amo, fez um post lindo, muito visualmente organizado sobre como fazer tudo isso aqui ficar bonito. Assim que eu fizer isso, talvez algo entre, algo saia, algo seja percebido como redundante ou tolo. Talvez eu perceba que sou redundante e tola. Talvez eu perceba que tô nem aí, rs. Enfim, por enquanto são ideias, mas que já passaram um pouco mais pro campo do possível. É um projeto.



terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Teaser Tuesdays: temperinho da terça: Ninhonjin, Oscar Nakasato

"Ojiichan se calou. Percebi que ele dissera o que desejava dizer, e de mim não queria palavras, somente os ouvidos para ouvir, e depois o olhar. Então o olhei com os olhos de compreender."


NIHONJIN

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça: Funny girl, Nick Hornby

Funny girl, o novo do Nick Hornby, ainda sem tradução em português:

What was he doing with her? How on earth could he love her? But he did. Or at least, she made him feel sick, sad and distracted. Perhaps there was another way of describing that unique and useless combination of feelings, but 'love' would have to do for now.

Mais ou  menos:
O que ele estava fazendo com ela? Como ele podia amá-la? Mas ele amava. Ou, pelo menos, ela o fazia sentir-se doente, triste e disperso. Talvez houvesse outro modo de descrever aquela combinação única e inútil de sentimentos, mas 'amor' teria de servir por enquanto.


'How was your day?'
'Oh, bloody', she said.
'Bloody', he had learned, didn't mean what it might have meant or a soldier or a surgeon. It usually meant that a telephone call with a politics professor had gone on longer than she had wanted it to.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

terça-feira, 18 de novembro de 2014

teaser Tuesdays, A verdade sobre Alice, Jennifer Mathieu

"I've missed you too. And I've missed your vocabulary.
Tremendously?, he says, smiling.
Oh yes, tremendously.


muita fofura nessa moça que sentiu saudade do moço e do vocabulário dele, mesmo sem entender mais que 20% dele.

The truth about Alice, Jennifer Mathieu

terça-feira, 11 de novembro de 2014

teaser Tuesday, temperinho da terça - Elizabeth is missing, Emma Healy

"I remember when the houses used to whiz by as I walked - nearly running - to and from home. Ma would ask me afterwards about what I'd seen, whether certain neighbours were out, what I thought about someone's new garden wall. I'd never noticed; it had all gone past in a flash. Now I have plenty of time to look at everything, and no one to tell what I've seen."

pensa o coração apertado: ela conta de como quando criança andava sempre correndo pela vizinhança e quando a mãe perguntava o que tinha visto, ela nunca sabia, porque tinha voado pelas calçadas sem nem olhar. "Agora eu tenho tempo de sobra para olhar para tudo, e ninguém para contar o que eu vi."


                                                  Sweet dreams

terça-feira, 4 de novembro de 2014

teaser Tuesday, temperinho da terça - Mambo in Chinatown, Jean Kwok

“I began to see beauty as something that could be unleashed from within a person rather than a set of physical features like a perfect nose or big eyes.” 

Eu comecei a ver a beleza como algo que podia ser revelado de dentro de alguém em vez de um conjunto de características físicas como um nariz perfeito ou olhos grandes.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

teaser Tuesday - temperinho da terça - Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight

'É muito mais difícil perdoar alguém que não quer ser perdoado.'

" A Lola só tem 5 anos e até eu sei que ser pai é horrível 95% do tempo - Seth disse. - Pelo que me consta, são esses 5% que evitam que a raça humana se extinga."


terça-feira, 21 de outubro de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - As cem melhores crônicas brasileiras

Perguntei a um desconhecido se era verdade. Respondeu-me que era verdade. Quanto à causa, quando lhe perguntei por ela, respondeu-me com aquele gesto de ignorância, que consiste em fazer cair os cantos da boca. Se bem me lembro, acrescentou o gesto de abrir os braços com as mãos espalmadas, que é a mesma ignorância em itálico.

(O câmbio e as pombas, Machado de Assis)

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Teaser Tuesday, temperinho da terça - A bibliotecária de Auschwitz, Antonio G. Iturbe

A menina tinha o vínculo que une algumas pessoas aos livros. Uma cumplicidade que ele próprio não possuía, por ser ativo demais para se deixar fisgar por linhas e linhas impressas em páginas. (...) Se deu conta de que Dita tinha essa empatia que faz com que certas pessoas transformem um punhado de folhas num mundo inteiro só para elas.

Quem nunca? :)

terça-feira, 7 de outubro de 2014

teaser Tuesday, temperinho da terça - María Dueñas, A melhor história está por vir



"Fazer aniversário quando você é velho, crianças, não é tão divertido como quando somos pequenos. Ninguém lhe dá presentes interessantes, só livros, discos, lenços e bobagens assim. Mas atingir certa idade tem seu lado positivo. Você perde algumas coisas pelo caminho, mas ganha outras também. Aprende a ver o mundo de outra maneira, por exemplo, e desenvolve sentimentos estranhos. Sentimentos como a compaixão. E a compaixão não é mais que querer ver os outros livres de sofrimento, independentemente do sofrimento anterior que eles nos possam ter causado. Sem cobrar nem olhar para trás."

terça-feira, 30 de setembro de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - Pride and prejudice (Orgulho e preconceito), Jane Austen

"Mr. Bennet, ... You take delight in vexing me. You  have no compassion for my poor nerves."
"You mistake me, my dear. I have a high respect for your nerves. They are my old friends. I have heard you mention them with consideration these last twenty years at least."

"Mr. Bennet, ... você gosta de me deixar sem ação. Você não tem compaixão por meus pobres nervos."
"Você se engana, minha querida. Tenho grande respeito por seus nervos. São meus velhos amigos. Tenho ouvido você mencioná-los com apreço pelo menos nos últimos vinte anos."

Mr. Bennet é sem dúvida um dos meus personagens favoritos. (Eu não sou a única, tenho certeza).

A propósito, pra quem gosta de Jane Austen, esse blog é um deleite: Jane Austen Brasil.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

terça-feira, 16 de setembro de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça: Razão e sensibilidade, Jane Austen

Estou eu lendo Sense and sensibility. Elinor está discutindo com uma pessoa que tem certeza ABSOLUTA que a moça em questão (Marianne, sua irmã) está tendo um relacionamento amoroso semi secreto com um cavalheiro, e lindamente demonstra a razão que dá nome ao livro (mais o humor, mais a ironia, mais a inteligência. Elinor é aquela pessoa que você gostaria de ter por perto em muitas circunstâncias da sua vida, verdade seja dita).

"You were certain that she wore his picture round her neck. It turned out to be only the miniature of our great uncle."

"But indeed it is another thing. He has got a lock of her hair!"
"Take care, Margaret. It may be only the hair of some great uncle of his."

"Você tinha certeza que ela estava usando a foto dele num relicário no pescoço. No final era uma foto de nosso tio-avô."

"Mas de fato isso é outra coisa. Ele tem um cacho do cabelo dela!"
"Cuidado, Margaret. Pode ser somente o cabelo de algum tio-avô dele."

terça-feira, 9 de setembro de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça: Mia Couto, Contos do nascer da terra

"Há nomes que eu acho que estão desencostados...
Por exemplo?
Caso do beija flor. É um nome que deveria ser consertado. A flor é que levaria o título de beija-pássaros."

terça-feira, 26 de agosto de 2014

teaser Tuesday, temperinho da terça - The story behind us, A distância entre nós, T. Umrigar

Tomorrow. The word hangs in the air for a moment, both a promise and a threat. Then it floats away like a paper boat, taken from her by the water licking her ankles. It is dark, but inside Bhima’s heart it is dawn.

Amanhã. A palavra paira no ar por um momento, promessa e ameaça. Então flutua para longe como um barco de papel, levado para longe pela água que lambe suas canelas. Está escuro, mas dentro do coração de Bhima é amanhecer.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - City of bones, Cidade dos ossos, Cassandra Clare

'Only people with no purpose are unhappy. I've got a purpose'.
Só pessoas sem objetivos são infelizes. Eu tenho um objetivo.

'Every teenager in the world feels like that, feels broken or out of place, different somehow, royalty mistakenly born into a family of peasants. The difference in your case is that it's true. You are different. maybe not better - but different. And it's not picnic being different."
"Todos os adolescentes do mundo se sentem assim, quebrados ou fora do lugar, diferentes de algum modo, realeza erroneamente nascida numa família de súditos. A diferença no seu caso é que é verdade. Você é diferente. Talvez não melhor - mas diferente. E não é fácil ser diferente.

"All knowledge hurts".
Todo conhecimento machuca.

"Aren't you tired?" His voice was low. "I've never been more awake".
Você não está cansado? Sua voz soou baixa. "Nunca estive tão acordado".

"You're just mad Simon has something you haven't got." "He has many things I haven't got. Like nearsightedness, bad posture, and an appalling lack of coordination."
"Você só está bravo porque Simon tem alguma coisa que você não tem". "Ele tem muitas coisas que eu não tenho. Como miopia, postura ruim, e uma falta de coordenação motora terrível."

Entende porque fez sucesso? Há romance, há pérolas de sabedoria, há sarcasmo, há aventura... e esse era só o volume um. Tenho muitas opiniões, que darei em tempo, sobre a coleção toda, mas gostei muito de ter lido.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - A tree grows in Brooklyn, Betty Smith

Francie thought that all the books in the world were in that library and she had a plan about reading all the books in the world. She was reading a book a day in alphabetical order and not skipping the dry ones. She remembered that the first author had been Abbott. She had been reading a book a day for a long time now and she was still in the B’s. Already she had read about bees and buffaloes, Bermuda vacations and Byzantine architecture. For all of her enthusiasm, she had to admit that some of the B’s had been hard going. But Francie was a reader. She read everything she could find: trash, classics, time tables and the grocer’s price list.

Vamos lá, toscamente:
Francie achava que todos os livros do mundo estavam naquela biblioteca e ela planejava ler todos os livros do mundo. Ela estava lendo um livro por dia em ordem alfabética sem pular os mais áridos. Ela se lembrava que o primeiro autor tinha sido Abbott. Ela havia estado lendo um livro por dia por um longo tempo e ainda estava nos Bs. Já tinha lido sobre bichinhos e búfalos, férias nas Bermudas e arquitetura Bizantina. Embora tentasse se manter entusiasmada, tinha de admitir que alguns dos Bs tinham sido difíceis de encarar. Mas Francie era uma leitora. Ela lia tudo que podia encontrar: lixo, clássicos, tabelas, a lista de preços do armazém.

Como não se apaixonar por essa mistura da personagem da Clarice Lispector (a que queria o livro emprestado, lembra?) e a da autobiografia da Jeannette Castle, contando do pai alcoolatra e da infância difícil? tô bem amando.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - A festa da insignificância, Milan Kundera

Já muitos anos antes, ele tinha começado a detestar os aniversários. Por causa dos números que se colavam neles. No entanto, não conseguia esnobá-los, pois a felicidade de ser festejado superava nele a vergonha de envelhecer.

(A festa da insignificância, Milan Kundera)

P.S.: Eu adoro aniversário. Detesto o momento do parabéns a você, quando você tem que ficar que nem uma múmia cantando ou esperando cantarem pra você, e fico sem graça de ficar ouvindo 'parabéns' como se fosse um grande evento ter sobrevivido mais um ano, mas adoro ter um dia só pra mim, adoro presente, adoro saber quem se lembrou, adoro as pequenas reuniões que a data causa. ainda não cheguei na parte de ter vergonha de envelhecer - mas também, não sou um personagem de um escritor tcheco naturalizado francês ;)P

Tem um outro pedaço ótimo, chamado As vinte e quatro perdizes, sobre uma lorota contada por Stálin, e que termina assim:
Depois de uma pausa Calibã disse:
-A única coisa que me parece inacreditável em toda essa história é que ninguém entendeu que Stálin estava brincando.
-Claro - disse Charles, e pôs o livro na mesa. - Pois ninguém em torno dele sabia mais o que era uma brincadeira. E é por isso, a meu ver, que um novo grande período da história se anunciava.

P.S. II: Outra crença minha: que a brincadeira, a ironia, a leveza, é muito mais séria do que a tristeza. Muito mais relevante, e traz muito mais vida...

terça-feira, 29 de julho de 2014

teaser Tuesdays, temperinho da terça - Landline, Rainbow Rowell

O título do livro vem de 'linha fixa', uma alusão ao telefone amarelo da casa da mãe da Georgie, que está fazendo umas ligações no mínimo peculiares. E mais que isso não digo, porque acho que pode ser considerado spoiler.

Love this quote from Rainbow Rowell's next book Landline (out July 2014)
Ou seja, não sei se a tradução para o português se manterá assim (quem ainda tem telefone fixo?), mas espero que dê pra captar o amor infinito que sempre sinto pela Rainbow com esses pedacinhos e a versão abaixo:

Maybe everybody had nice lips, and you only really noticed it when you stared at their mouths all the time.
Talvez todo mundo tivesse lábios lindos, e você só notasse de verdade quando você olhasse pras suas bocas o tempo todo.

She intentionally frowns whenever I try to be funny - it's like not laughing at me isnt a strong enough negative reaction.
Ela franze a testa intencionalmente quando quer que eu tente ser engraçada - é como se não rir de mim não fosse suficientemente negativo.

When were you smiling? No one in your family smiles. You're a dynasty of wasted dimples.
Quando você estava sorrindo? Ninguém na sua família sorri. Vocês são uma dinastia de covinhas desperdiçadas.

After two months of hanging out in The Spoon's production, Georgie was 53 percent sure that Neal liked her.
Depois de dois meses frequentando a sala de produção de The Spoon, George estava 53 por cento certa de que Neal gostava dela.

Eu podia continuar ad infinitum, porque selecionei diversas passagens fofas, dessas que te fazem sorrir mesmo quando a questão é um pouco triste e um pouco séria, como é na vida da Georgie, e quando você tem diversas opiniões sobre o que ela deveria ou poderia estar fazendo. Mas vou dizer só mais uma, que virou uma das minhas favoritas e possivelmente um mantra adequado (sempre que gosto muito de uma citação, penso/digo que viraria uma ótima tatuagem. Essa ia ter de ser encurtada, rs, mas definitivamente se encaixa.)

And I want to be happy. Like, seventy to eighty percent of the time. I want to be actively, thoughtfully happy.

Tô contigo, Georgie McCool :)